Minoru Curitiba - Assessoria em Eventos Esportivos

  A minha superação




Paulo e Ferrão

Minoru, Há alguns anos atrás, por ainda estar com sobrepeso após uma cirurgia de redução, fui aconselhado pelo médico a correr para reduzir gradativamente e manter estabilizado o peso. Após muitas corridas de 10 km, conclui algumas maratonas, sendo que a minha ultima participação em Maratonas foi em novembro de 2008, portanto estava ha três anos sem conseguir concluir uma Maratona. Em 2011 iniciei os preparativos com antecedência, fazendo algumas meias Maratonas e superei minhas lesões e ainda convivo com a dor lombar que me incomoda em algumas corridas. Mesmo assim eu decidi correr a Maratona de Curitiba 2011. Dediquei-me aos treinos desde Agosto, com muita expectativa e ansiedade e continuei trabalhando para conseguir concluir a Maratona de 2011. Nos últimos dias da semana antes da prova tinha dores no joelho e na lombar e pensei em desistir. Na véspera da prova apanhei o Kit e revisei cuidadosamente tudo que tinha que planejado para levar (gel, dorflex, cápsulas de eletrólitos, castanha do Pará, spray para dor, celular, BCAA) e coloquei numa mochila de tecido de quatro furos que levaria nas costas. Enfim chegou o dia da prova e lá fui para a tenda da equipe retirar o chip. Com muita ansiedade e tenso me dirigi até a largada. Dada a largada, fui me concentrando e controlando o ritmo pelo GPS, hidratando e repondo a energia através de saches de Gel e alguns grãos de castanha do Para. No percurso o Taqueda dirigindo a bicicleta prestava o seu apoio aos atletas da Equipe Minoru e a mim o que me deu mais segurança e tranquilidade. Ao aproximar do km 21, próximo ao terminal Pinheirinho, comecei a conviver com fortes dores no joelho que me incomodava muito e pensei em até parar, mas resolvi seguir um pouco mais adiante. No km 23 encontrei o José Ferrão que vinha em sentido contrário desde o km 28 prestando apoio aos atletas da equipe carregando na sua mochila um arsenal para socorrer os atletas (copos de água, medicamentos, gel, Gatorade, spray contra dor, pastilhas de eletrólitos e barras de cereais) que a partir dai passou a me acompanhar até cruzar o portal de chegada. A companhia do Ferrão como pacer me ajudou muito com palavras de motivação, aplicação de spray de Gelol na lombar e no joelho, e até massageando a região lombar nas vezes em que tive parar devido a dor. As placas indicadores das distâncias percorridas, de km em km foram sendo ultrapassadas. Quando nos aproximamos do km 32 os glicogênios armazenados no corpo se esgotaram e daí para frente somente superação na concentração em busca do objetivo de concluir a Maratona de Curitiba de 2011. A temperatura ambiente amena, vários postos de hidratação e de isotônicos e o apoio da equipe foram decisivos para que eu pudesse concluir a Maratona de Curitiba 2011. Meus agradecimentos a toda equipe Minoru, aos apoiadores e especialmente ao José Ferrão, um grande amigo que não me deixou esmorecer ate cruzar o portal de chegada em 05:44:09 de prova. Um forte abraço e muito obrigado a todos. Paulo Estante



 
© 2017 Minoru Curitiba - Assessoria em eventos esportivos